quarta-feira, 27 de fevereiro de 2008

Uma nova era


Na última sexta-feira, Indy Racing League e Champ Car World Series confirmaram uma fusão que há anos era aguardada por muita gente. Para o bem do automobilismo mundial, perceberam que a besteira feita em 1996, ao separar as categorias, trouxe mais prejuízo do que lucro. Não só financeiramente.

Embora a nova fusão seja uma boa notícia, ficou evidente que a parceria mais parece uma "compra". Porque no fundo a única mudança é que os carros da Champ Car (provavelmente nem todos) disputarão a Indy, agora usando chassis Dallara, motor Honda e pneus Firestone, além de apenas duas etapas oriundas da ex-CART integrarem o novo calendário - pelo menos neste ano.

Eu, sinceramente, confesso que preferia a CC em relação à IRL. Pelos carros, pelos pilotos, pelas pistas e por um estilo de gerenciamento interessante, buscando fãs não apenas na América. Só que o campeonato de Paul Newman e cia. andava muito enfraquecido. Poucos eram pilotos gabaritados, e o melhor deles, Sébastien Bourdais, acabou rumando para a F1. Sobraram apenas, de corredores um pouco acima da média, Robert Doornbos, Neel Jani, Will Power, Justin Wilson, Graham Rahal e Bruno Junqueira. Já no certame de Tony George, Dario Franchitti e Sam Hornish Jr. também puxaram seus banquinhos em busca de um campeonato melhor (Nascar), restando apenas alguns velozes gatos pingados.

Sejamos sinceros: a fusão, que agora originou a IndyCar Series, fortaleceu um campeonato, reuniu bons pilotos em um único certame, além de agradar fãs, patrocinadores e imprensa. Vai ser espetacular ver uma briga entre Tony Kanaan, Justin Wilson, Danica Patrick e Will Power buscando o vácuo em uma das curvas do oval de Milwaukee. Ou, que tal, uma batalha envolvendo Robert Doornbos, Scott Dixon, Marco Andretti e Graham Rahal na pista de Surfer's Paradise? Sem falar da rivalidade entre Penske, Chip Ganassi, Newman-Haas-Lanigan, Andretti-Green, Rocketsports...

E olha que estamos apenas no primeiro ano. O calendário ficou um pouco bagunçado, algumas escuderias estão um pouco confusas. É uma fase de nova experiências. Que trará muitas boas notícias para o mundo da velocidade.

Demorou um pouco, mas aconteceu, a parceria.

Antes tarde do que nunca.

Edwards triunfa em etapa dramática

Apenas para constar, já que eu gosto da Nascar: na segunda etapa do campeonato norte-americano de stock cars - disputada em Fontana -, quem se deu melhor foi o piloto Carl Edwards, da Roush Fenway Racing. A prova, que era para ser realizada no último sábado em período noturno, foi paralisada e encerrada apenas no domingo à tarde, em função da chuva. E, para surpresa de todos, Edwards, com seu Ford Fusion, superou a concorrência de Jimmie Johnson, Jeff Gordon e Kyle Bush para vencer a Auto Club 500. A próxima etapa da Nascar será disputada no próximo final de semana, em Las Vegas.

Nota triste

Morreu no domingo passado o australiano Ashley Cooper, vítima do automobilismo. Disputando a Clipsal 500, pela Fujitsu V8 SuperCars (categoria de suporte à tradicional competição australiana, a V8 SuperCars), Cooper escapou em uma das curvas do circuito de rua em Adelaide e chocou-se contra o muro a 200 km/h. O piloto australiano, rookie do ano na categoria em 2007, deixou mulher e dois filhos.

WTCC: primeira etapa é neste final de semana

Curitiba terá a honra da receber a etapa inaugural do WTCC, o Mundial de Carros de Turismo da FIA, neste próximo final de semana. É uma excelente dica para os moradores da capital paranaense.

E o que esperar para a temporada 2008 do campeonato? Uma BMW ainda fortalecida, uma Chevrolet sedenta por vitórias, uma SEAT pensando alto, uma Honda em formação e uma Alfa Romeo ausente. Em resumo é isso. Porque da participação da Lada eu não espero muita coisa.

Aventuras no Autódromo

Estréio hoje uma pequena série que publicarei sempre que eu puder comparecer ao meu simpático Autdódromo Internacional Ayrton Senna, em Londrina. Hoje, contarei um pouco sobre a II 3 Horas de Londrina.

Apenas soube da realização da prova no sábado, quando fui para o kartódromo e ouvi o ronco de alguns motores lá de cima. Cheguei a ver um Gol passando, aproximando-se da Caixa d'Água. Confirmei o horário (foi uma luta para achá-lo, mas eu consegui). A segunda edição das 3 Horas de Londrina seria realizada no domingo, às 13:30 - um horário horrível, diga-se de se passagem.

Tem corrida? Pois é, tem corrida. Então vamos.

Chegando lá, deu tempo para dar uma olhadinha no no paddock, postar-me em meu lugar e esperar. Havia pouquíssima presença de humanos por metro quadrado, e isso, aliado ao fato de que a entrada era gratuita, me entristeceu.

No grid, 13 carros! Um protótipo, vindo de São Paulo, dois Gol, um Passat e o resto era Fusca. Todos bonitos, bem preparados. Mas eram poucos.

(Sem falar do Safety Car: um Kadett vinho-escuro!)

Obviamente, na largada, o protótipo disparou. Mas não durou muito. Ao final da terceira volta, seu motor morreu e ele foi levado até os boxes (acho que tentaram consertá-lo). E eu fiquei torcendo para o Passat, azul e amarelo, que inclusive largou bem.

Completaram-se algumas voltas e eu parti. Não podia ficar muito tempo. E, por sinal, não vi em nenhum lugar a quantas terminou a corrida (que é válida pelo Metropolitano de Londrina).

Acho que não preciso expor minha opinião. Vocês já devem ter entendido o que eu sinto.

YouTube da semana

A dica de hoje é de um tributo ao simpático Markus Winkelhock, aquele alemão que liderou o GP da Europa de Surf com uma Spyker no ano passado. São de pequenos momentos, como este, que o esporte tem seu charme.

8 comentários:

Tuta disse...

Monstrinho, você é muito bom, continue na trilha das letras que os Grandes prêmios esperam por você. Já viu alguima corrida de f1 ao vivo?

felirrari/Brazuca disse...

Eh isso ai garoto! Muito bom o Blog. Vc vai longe, continue assim!

Blog F1 Grand Prix disse...

André, parabéns pela iniciativa! E obrigado pela citação entre os sites recomendados!

Seu blog já está entre os favoritos do F1 Grand Prix, ok?

Grande abraço e boa sorte,

Gustavo Coelho

André Casaroli disse...

Tuta,
valeu, cara. fui a Interlagos este ano (aliás, um programa inesquecível).

Felirrari/Brazuca,
Deus te ouça! haha!

Blog F1 Grand Prix,
parabéns pelo seu ótimo trabalho! e obrigado novamente pelo elogio.

Felipe Maciel disse...

André,
conheci seu blog através do Gustavo, realmente você tem um potencial enorme. Parabéns pelo trabalho, vou continuar te acompanhando.

Já te linkei na minha lista de blogs indicados. Aproveita e passa lá também...
http://blogf-1.blogspot.com/

Abraços e sucesso

Jobar disse...

Bom trabalho, menino. Continua assim. Já vou colocar o blog nos meus favoritos.

Um abraço moçambicano.

Bárbara Franzin disse...

Oi André,

Fiquei sabendo do seu blog pelo do Capelli. Uau, você manda muito bem menino! Escreve como gente grande já. Parabéns desde já e obrigada por compartilhar conosco os seus ótimos textos.

Abraços,
Bárbara Franzin

André Casaroli disse...

Felipe Maciel,
valeu cara! tá linkado!

Jobar,
muito obrigado.

Bárbara Franzin,
não exagera, haha.